Depois do pedido de demissão do terceiro ministro da Cultura da gestão Michel Temer e da recusa de Marta Suplicy em assumir a pasta o governo estuda flertar com um dos ícones da militância na Direita Conservadora brasileira. Alexandre Frota é cotado para o ministério e já demonstra simpatia pelo posto de gestor das políticas culturais nacionais.

João Batista de Andrade, ministro interino da Cultura, entregou carta de demissão nesta sexta-feira (16) ao presidente Michel Temer. Com esta demissão o governo enfrenta pela terceira vez em menos de um ano a desistência de ministros. Antes dele passaram pela pasta Roberto Freire e Marcelo Calero. A senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) foi convidada para assumir o Ministério da Cultura, mas recusou a proposta.

Nos bastidores do poder o nome de Alexandre Frota ganha cada vez mais força para se tornar o próximo ministro da Cultura. A intenção de Temer seria ao indicar Alexandre Frota conseguir atrair a simpatia da militância da Direita Conservadora. Frota nos últimos anos despontou como um dos mais ferozes opositores do petismo e uma das vozes mais influentes nas redes sociais na defesa da candidatura à presidência do deputado federal Jair Bolsonaro.

Na trajetória artística de Alexandre Frota constam 10 novelas, 9 miniséries, já apresentou ou teve quadros em 14 programas de TV, fez 8 filmes convencionais e 21 filmes eróticos. Desde 1984 despontou nacionalmente e há 33 anos é um operário da arte sem precisar de leis de incentivo à Cultura. Hoje no Facebook conta com mais de meio milhão de seguidores e enorme repercussão em suas postagens.

Alexandre Frota atualmente é filiado ao PSC (Partido Social Cristão). Mesmo partido dos deputados Jair Bolsonaro e Marco Feliciano. O PSC é um dos partidos da base aliada de Michel Temer. Nos primeiros dias do mandato do presidente Michel Temer Frota teve uma audiência com o ministro da Educação, Mendonça Filho, para cobrar a aplicação do projeto Escola sem Partido.

Dentre as propostas que Frota defende para a cultura se destaca o fim da Lei Rouanet, a qual ele ironiza chamando de “lei Roubanê”.

 

Comentários

Comentários

Epa!! Não vai embora não!

Gostou desse artigo? Clique aqui e cadastra-se para receber nossas atualizações.
1 .Clique; 2. Preencha seu e-mail, 3. Valide o e-mail recebido.

Compartilhe essas publicação com o seus amigos, eles também vão gostar!