O PSC (Partido Social Cristão) desligou Caíque Marcatt, 31 anos, do cargo de presidente nacional do PSC Jovem após vir à tona em redes sociais uma foto que o político tirou de suas partes íntimas e enviou a uma coordenadora do Movimento Direita São Paulo (DSP) na última semana.

Marcatt havia irritado o movimento ao opinar sobre uma manifestação liderada pelo grupo em maio deste ano contra a Lei de Migração, aprovada no Senado e à espera da sanção do presidente Michel Temer. O ato na Avenida Paulista terminou em conflito entre integrantes do DSP e imigrantes palestinos.

acabe com dores

Em post no Facebook, Marcatt escreveu que o incidente colocou frente a frente “dois grupos extremistas que não fazem do diálogo a melhor forma de fazer democracia” e que o conflito provou que “literalmente os opostos se atraem”.

O DSP reagiu com críticas ao ex-presidente do PSC Jovem. “Ele na sua infinita ignorância, formando a sua opinião pautada no que a imprensa tomada pela esquerda diz, nos rotula como extremistas e que não somos a favor de diálogo”, postou o movimento no último dia 4, convocando seus seguidores a responderem a publicação no perfil pessoal do político.

E então, no que assegura ter sido um momento de extremo nervosismo, o político enviou a foto de suas partes íntimas a uma coordenadora do DSP. “Tirei uma foto da minha bola direita e perguntei: veja se essa bola é de direita”.

A mulher que recebeu a imagem preferiu não se identificar, mas disse uma versão diferente do caso:

Ele foi no meu comentário ele escreveu ‘te mandei uma mensagem inbox’. Lá dizia assim: ‘veja se é de direita mesmo’. E eu: ‘o que é de direita?’ Daí ele mandou esse nude em que ele dizia ser a bola direita dele'”

Inconformada com a mensagem, a coordenadora do DSP tirou um print do “nude” que recebeu e o publicou nos comentários da postagem de Marcatt. A imagem acabou viralizando no Facebook e irritou o político.

“O que o Direita São Paulo e esta garota provocaram poderia me levar a consequências muito graves, como aconteceu com outras pessoas da sociedade que sofreram com vazamentos de nudes. Mas felizmente tenho a cabeça tranquila. Eles que procurassem a Justiça ao invés de me expor. Eu errei, mas eles também erraram”, afirmou.

A coordenadora rebateu, dizendo que “infelizmente” só publicou a imagem num momento de nervosismo para mostrar o tipo de argumento baixo que o político estava usando na discussão. “Enviei também para a esposa dele porque alguém que estava escrevendo lá colocou o perfil dela. Mas ninguém ameaçou a esposa dele nem nada, foi somente uma tentativa de mostrar como ele estava errado. Eu não fiz uma postagem isolada sobre isso, nem nada”.

Ele poderia muito bem, no ato das críticas, ter bloqueado todo mundo ao invés de tomar a atitude de tentar intimidar enviando nudes”.

Fato é que o nude de Marcatt chegou ao conhecimento do PSC. Em nota na última segunda, o partido informou o desligamento do político da presidência nacional de sua ala jovem, reafirmou “seus ideais cristãos democráticos e de profundo respeito ao ser humano”.

“Eu não repetiria o mesmo erro. Foi um ato impensado. Estou sofrendo as consequências disso. Um trabalho de 11 anos teve uma mácula agora. Peço desculpas à menina, agora é tocar a vida e bola pra frente (risos)”, completou, em alusão ao órgão registrado no nude.

Comentários

Comentários